Os reservatórios de geomembrana PEAD são os produtos mais utilizados em projetos que necessitam de barreira contra infiltrações. Afinal, os reservatórios de geomembrana PEAD, os mais utilizados no mundo todo, são resistentes a diversas  condições severas.

Esse material, de fato, oferece maior resistência mecânica em relação a outras soluções. Além disso, suas propriedades excepcionais de resistência química e ultravioleta o tornam um produto extremamente econômico.

Maiores benefícios da geomembrana PEAD

  • A geomembrana de polietileno é mais resistente quimicamente devido à sua composição química;
  • Os melhores recursos de Controle de Qualidade de fabricação no mercado;
  • Não há necessidade de cobrir o revestimento porque é estável aos raios UV;
  • É um material mais econômico;
  • Disponível em rolos e em várias espessuras, atendendo bem às necessidades de qualquer projeto na construção, mineração e outros setores.

Em quais projetos a geomembrana pode ser utilizada?

A geomembrana tem uma amplitude de aplicação bem extensa, usada na construção civil, na agricultura, na mineração e muito mais.

Assim, é possível observar que ambientes como lagoas de irrigação, canais, valas e reservatórios de água muitas vezes contam com o reservatório de geomembrana para evitar infiltrações.

Além disso, o material resistente é efetivo em projetos de lixiviação de pilha de mineração, em lagoas de rejeitos de escória, em lagoas de águas residuais, em lagos decorativos, aterros sanitários, além de:

  • Contenção de líquidos;
  • Contenção ambiental;
  • Remediação do solo.

Como instalar a geomembrana PEAD

A instalação dos reservatórios de geomembrana envolve, além da união dos painéis através de solda térmica, outros cuidados e procedimentos desde a chegada da geomembrana na obra até a entrega dos relatórios da obra.

A NBR 16199 Barreiras Geossintéticas – Instalação de Geomembranas Poliméricas, deve ser seguida, para assegurar a execução correta dos serviços de instalação das geomembranas PEAD.

Já na chegada na obra a geomembrana deve seguir regras de recebimento e armazenagem para garantir que permaneça íntegra até o momento da instalação.

A preparação das superfícies que receberão a geomembrana incluem a regularização da superfície de apoio, ancoragem e a união com interferências em concreto e tubos.

Procedimentos específicos devem ser seguidos na colocação da geomembrana para reservatório, tais como posicionamento dos painéis no sentido da máxima inclinação do talude evitando emendas horizontais ao longo do talude.

Todo o processo de instalação deve ser registrado pelo instalador por meio de desenhos e planilhas de instalação e controle de qualidade.

O cuidado na instalação é essencial, especialmente quanto ao uso de equipamentos que auxiliam no processo de colocação do reservatório de geomembrana.

Controle de Qualidade da instalação

Durante a instalação do reservatório de geomembrana, deve ser feito o controle de qualidade das soldas de acordo com a norma ABNT NBR 16199.

Este controle de qualidade inclui ensaios destrutivos e não destrutivos nas soldas, buscando a estanqueidade do sistema.

ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS

Todas as soldas deverão ter a estanqueidade verificada ao longo do seu comprimento, através de ensaios não destrutivos. Esses ensaios devem ser realizados simultaneamente com os serviços de solda e são os seguintes:

▪ Ensaio de vácuo. Quando usado o sistema de solda por extrusão deve-se realizar um teste de vácuo para garantir a integridade da solda. Neste ensaio a solda é submetida a uma pressão negativa através de uma caixa de vácuo transparente com vedação.

▪ Ensaio de pressurização. Quando usado o sistema de solda por termofusão de linha dupla deve-se realizar um teste de prova de ar para garantir a integridade da solda. Neste ensaio a solda é selada, submetida a pressão de ar e monitorada.

▪ Ensaio da faísca elétrica ou “Spark test”. O ensaio “Spark Test” poderá também ser utilizado para verificação da estanqueidade global da superfície total da geomembrana do revestimento executado. Um dispositivo semelhante a uma escova metálica, conectada a uma fonte de elétrica, deve então ser guiado lentamente, por um operador, por sobre e ao longo da linha de solda. Qualquer falha será detectada pela emissão de uma faísca elétrica.

Os controles não destrutivos devem ser realizados em 100% das soldas.

ENSAIOS DESTRUTIVOS

Devem ser feitos para avaliar estatisticamente a qualidade das soldas.

Os ensaios destrutivos deverão seguir as recomendações das normas ASTM D 6392 e GRI GM19, e atender a duas propriedades básicas de resistência: cisalhamento e descolamento da solda. Os ensaios são realizados na obra, em tensiômetros portáteis.

Com essas orientações da Nortène, especialista no fornecimento de geomembrana PEAD, a instalação será realizada com sucesso, garantindo bons resultados ao seu projeto.

Para conhecer as especificações dos reservatórios de geomembranas da Nortène, fale com um de nossos especialistas.

Open chat